texto abaixo do cabeçalho


15 de jun de 2010

aprisionados laços

enlace e trespasse
lágrima-enchente
que apaga a chama
do refogado amor

lançadeira a travar mentes
de nova tecitura torre abaixo
linhas remendos sorridentes
em trança salvadora

é drama que é trama
do próprio entender
é enlace que solta
ou laço que enforca?

linha que faz nó
no alinhavo
se alinhar faz nós
*
Marilice Costi

13 de jun de 2010

FALTA POUCO

mais inchada a cada dia
o diâmetro do útero se amplia

uma esfera que se alonga
que se achata

que romperá



30/08/1987 – Para Guilherme nascido em 08/09/2007

11 de jun de 2010

NÃO PERCA! Escrita terapêutica: lugar de encontrar - oficina de arteterapia


O PODER TERAPÊUTICO DA PALAVRA ESCRITA em relatos de experiência, vivências individuais e em grupo, exercícios e leituras para a compreensão da singularidade, autoconhecimento através de conto, poesia, crônica.
Local: Rua Santana, 666/504 - Porto Alegre / RS Fácil Acesso -
Investimento: 3 x R $ 250,00 - (R $ 700,00 à vista)
Início: 29 de maio - Sábado (12 Encontros - 40 h/aula)
Informações
(51) 30287667 - 96542097 - sanaarte@sanaarte.com.br

Oficinas de Escrita na Internet (MSN) adicione: mari_costi@hotmail.com
Marilice Costi CV ª Plataforma Lattes: http://lattes.cnpq.br/8937478893624381
aos sábados, pela manhã.

6 de jun de 2010

DAS POSSIBILIDADES

Mexer em nossas histórias. Buscar forças para mudar? Temos lá alegrias que dão energia. Raízes que nos sustentam. Sonhos impossíveis, utopias que acreditamos.
Estimular novos neurônios e sacudir os que estão adormecidos fazem bem. A memória, a criação, a contação de uma história. No compartilhar com os outros, a possibilidade de mudar o ponto de vista. Reinventar.
Somos o que conseguimos lembrar? O que conseguimos reconstruir apesar de. Porque não são todas as nossas lembranças que são boas. As ruins, se as aproveitarmos, podem nos fazer crescer.
As mudanças, quando as queremos, podem se sustentar em nossas histórias de vida. Mas é preciso coragem para olhá-las, pois só assim poderemos lhes dar um novo lugar. Porque somos capazes de construir novos cenários.
*
Marilice Costi