texto abaixo do cabeçalho


17 de jun de 2012

DAS DÚVIDAS

Abro muitas portas. O prazer dos desafios. O que haverá do lado de lá?
Quantos espelhos poderão me mostrar a vida?A dor e a alegria, o nascimento e a morte, o amor?
Mas meu espelho principal não está no caminho através delas.
Está ali nas muitas possíveis e impossíveis portas abertas a me olharem.
Não posso. Não quero fechá-las. Quero-as perto de mim.

Mas onde as pernas para andar através de todas elas?

 
Marilice Costi - jun 2012

Nenhum comentário: