texto abaixo do cabeçalho


12 de out de 2013

MEUS PEQUENOS

Meus eternos pequenos grandes crianças pessoas especiais pedaços enormes de minha vida incrustrados em minhas montanhas participantes de meus sapatos e de minhas vielas que alargam minhas avenidas e me fazem voar compartilhar sair de dentro de mim desde sempre para ser o que são e sou cuidadora de iluminados seres e da vida tão pequena em todos e tão imensa dentro de nós crianças de minha alegria lembranças de acolhimento abraços vivências de amor e ódio passado sempre e conversas sérias e danças limites e rigidez e afofamento e colo e saudade eterna de mãe que vai e fica em nós em tempos de nossa moradia na Terra Gaia mãe de tudo e de todos que acolhe árvores copadas secas frutíferas desfolhadas decepadas brotos saltitantes no concreto da vida que se estica que se encolhe e que se tolhe tantas vezes em tantos perto e distante aqui e acolá no universo de nossos dias luzes e trevas e ruído e silêncio e cores e a ausência e parada e movimento e leveza e carga e sede e água e fome e alimento e solidão e companhia e pequenez e grandeza e afirmação e negação e esquecimento e registro e perdas e ganhos e chegadas e saídas. As de hoje e as eternas.

Nenhum comentário: