texto abaixo do cabeçalho


19 de dez de 2010

Pé no chão e pá de cal

Conseguiria falar nele sem doer-lhe as entranhas, olhar para o que sentira por aquele homem sedutor e abandonador e dizer a si mesma, pá de cal? Ela lembrou o livro dos homens que não sabem amar. Tanto dele ali, capítulos e capítulos. O tudo e o nada. O sim e o não. O sair de perto quando o momento era de contrato. O enfiar a cara no uísque para esquecer a dor. O estar eufórico e viver a vida como se não tivesse amanhã. O não compromissar-se.
O lago em frente, plácido, a tarde quente, o lanche que sobrou que levaria para jantar com a nova mulher. A paisagem era como a necessidade deles, que a vida tranquilizasse o coração. Ele falou, falou e falou. Tantas intimidades. Sentimentos atuais, a preocupação com o futuro. Novidades vindas daquele senhor de meia idade, que parecia um guri ao sorrir.  Ela ouviu, ouviu e ouviu. Entre eles, o sentimento de sempre e inexplicável.
Quase no final da conversa, ele disse que para o homem era suficiente ter em quem escarrar. Mas que o sexo para a mulher era diferente. Ela quis ponderar, mas ele insistiu. Ela pensou, não vale a pena perder tempo com isso.
Na despedida, o abraço foi caloroso, mas descolaram-se rapidamente (seria o  medo de tocar interiores?). Foi breve o afastamento e logo um outro abraço, como que a conter aqueles corpos num só. Coisa de segundos. E de novo, o inexplicável.
Nela, a lembrança do perfume que ele tinha entre as pernas e o prazer de esfregar-se como uma gata ao cheirar seus genitais. Adocicadamente seco. O Capim Cheiroso que ele lhe dera há décadas, ali. E nele? Jamais saberia. Passariam quantas décadas para talvez saber?
Nesse dia, ela acreditou no que ele dissera, mais do que em todo o tempo de parceria que haviam tido há muitos meses.  O tudo e o nada num ínfimo contato. O antes se esvaindo nos corpos lado a lado sem ponto de fuga na linha do horizonte. Então ela leu nas entrelinhas.
Ele encontrara a sua mulher ideal. Agora tinha onde escarrar.

Marilice Costi - miniconto - 18 dez 2010.

2 comentários:

dilamar santos disse...

Nossa!!

Alerta no Front disse...

quem encontra uma mulher pra escarrar seria quem? quem quer uma mulher pra escarrar, se o sexo é escarrar eu nunca fiz sexo na minha vida... nem quero fazer.. ha.. estes homens e sua falta de entrelinhas...